quinta-feira, 16 de julho de 2009

Políticos: Seriam eles própios ou precisariam eles mais que ninguém dos melhores RP´s?!

Numa tarde dessas, em meio às minhas férias, recebo e-mail de uma FANTÁSTICA colaboradora minha falando de uma crítica à José Sarney (muitíssimo falado na mídia recentemente, dispensando apresentações, acredito). Isso acendeu de vez um estopim doa qual há tempos sentia a necessidade de ver acesso: o de questionar, entender ou simplesmente despertar nos comunicólogos de maneira geral, especialmente nos Relações Públicas, uma questão que vem me incomodando (ou não!) - Políticos: Seriam eles própios ou precisariam eles mais que ninguém dos melhores RP´s?!
A crítica (http://brasiliaeuvi.wordpress.com/2009/06/23/sarney-o-homem-incomum/), muitíssimo bem elaborada em minha opinião, foi publicado no dia 23/06/09 no Blog "Brasília, eu vi" (http://brasiliaeuvi.wordpress.com/page/2/), de Leandro Fortes, jornalista, repórter da revista CartaCapital em Brasília. Leandro trabalhou no Jornal do Brasil, Zero Hora, O Globo, Correio Braziliense, Estado de S.Paulo, Época e TV Globo. Também foi chefe da Agência Brasil, da Radiobrás, e comentarista da Voz do Brasil, da Rádio Nacional de Brasília. Além disso, é autor dos livros “Jornalismo Investigativo”, “Cayman: o dossiê do medo” e “Fragmentos da Grande Guerra”. Sua mais recente obra é “Os segredos das redações”. Ele é criador do curso de jornalismo on line do Senac-DF e professor da Escola Livre de Jornalismo. (Fonte: http://brasiliaeuvi.wordpress.com/quem-sou-eu/) Isso nos ajuda bastante a credibilizar o que fora dito no artigo, embora nada tenha caráter necessariamente denuncial ou algo do tipo.
Em um resumo drástico e livre de opinião específica sobre o assunto, o jornalista tenta com algumas situações e informações que lhe são conhecidas mostrar que o "super-político" brasileiro que muitos por aí proclamam não teria um passado e/ou uma vida pública e familiar invejável por nós "normais", muito menos por pessoas vastamente expostas pela mídia em geral. Sarney não seria, definitivamente, exemplo para políticos de uma maneira geral.
Isso leva a um pensamento, no mínimo, dúbio: seria Sarney (e/ou todo e qualquer político com história parecida) um administrador-mór de sua própria imagem a ponto de garantir que nenhuma dessas "peripércias administrativas" chegem a conhecimento comum ou mesmo que possam representam impactos catastróficos em uma vida política de décadas?! Ou seria ele (e/ou eles) um necessidato-mór de um desses administradores de imagem?! De um daqueles que desde o início da caminhada política trabalharia para evitar que um dia (cedo ou tarde) essa ou qualquer tipo de "crise de imagem" viesse à tona, para garantir que ela fosse impossibilitada de acontecer, ou mesmo, ainda que se estabelecesse (entendo que o papel desse administrador deveria ser evitar o estabelecimento), conseguir dominar seus efeitos e rapidamente levá-la "à lona".
Em minha opinião, Sarney e seus colegas pertencem ao grupo 2 - dos necessitados.
Nenhum profissional, por mais gabaritado em seu ramo que seja, tem conhecimentos "midiáticos" suficientes para prever ou antever o impacto de algumas atitudes em sua vida pública ou consegue administrar isso tão bem como o Relações Públicas, que, nesse caso, teria uma oportunidade de realizar trabalho de consultoria e assessoria que materializa quase com perfeição a forma ideal de atuação do RP: um verdadeiro administrador da imagem pessoal, corporativa, de um produto ou serviço.
Essa é apenas mais uma centelha utilizada para despertar o interesse, a curiosidade e a discussão sobre o assunto.
Um brinde aos RP´s e o meu obrigado a você, Érika! ;)

2 comentários:

Natalia disse...

Olá, estou em ano de vestibular, e acagbei me increvendo em Relações Públicas na UNESP! Na verdade tenho muitas dúvidas sobre qual carreira seguir, então acabei prestando RP na UNESP, e Gestão Ambiental na UFSCAR, mas gostaria de saber mais sobre o curso de RP? Onde você estuda, como é o curso, quais os principais ramos de atividade de uma pessoas formada em RP.. enfim todo tipo de informação que você acha que poderia me ser útil! Obrigada!

Priscila Roman Relações Públicas disse...

Adorei o seu blog para discutir sobre RP. Se quiser, este é o meu blog : http://priromanrp.blogspot.com

Até mais,Priscila.